Processos

Soldagem por resistência – Tipos de soldagem por resistência

Há quatro tipos de soldagem por resistência: soldagem por pontos, soldagem por projeção, soldagem por costura e soldagem de topo.

soldagem por pontos

A soldagem por pontos é um processo em que as superfícies são unidas por meio de um ou mais pontos sobre os quais são aplicados calor e pressão; o calor é gerado pela resistência a uma corrente elétrica que passa através das peças mantidas em contato durante um curto período de tempo; o processo utiliza baixa tensão, alta intensidade de corrente e pressão. Quando a intensidade de corrente cessa, a pressão é mantida enquanto o metal se solidifica. Os eletrodos são afastados da superfície depois que se realiza cada ponto. As dimensões e formas das soldas são limitadas, principalmente em função das dimensões e contornos das faces do eletrodo. A soldagem por pontos utiliza eletrodos cilíndricos e a corrente de soldagem é concentrada num ponto na junta.

 

aplicação da soldagem por pontos

A soldagem por pontos é muito utilizada na união de chapas de aço com até 1/8′ de espessura e ocasionalmente para a união de chapas de 1/4″ ou mais; entretanto, espessuras de 1″ ou mais podem ser soldadas pelo processo, na condição de que haja equipamentos especiais. Em conjuntos de duas ou mais chapas estampadas, a alta velocidade de soldagem do processo garante economia em relação aos outros métodos mecânicos. Contêineres são geralmente feitos pela soldagem por pontos.

vantagens da soldagem por pontos

As maiores vantagens da soldagem por pontos são a alta velocidade e a facilidade de automação com alta taxa de produção; em muitas operações é um processo econômico, devido a ser mais rápido do que os processos a arco elétrico e com maçarico, além de requerer menor habilidade de execução.

A soldagem por pontos em aços utiliza uma intensidade de corrente de 5.000 a 20.000 e tensão de 5 a 20V. Esses valores podem ser maiores para metais que possuem alta condutividade térmica como ligas de alumínio e cobre. Embora seja mais comum a união de duas chapas de mesma composição química e espessura, o processo pode ser utilizado para a união de mais de duas chapas, as quais podem ter composição química e espessura diferentes.

desvantagens da soldagem por Pontos

A soldagem por pontos apresenta algumas limitações: em comparação com a soldagem a arco elétrico com junta de topo, a sobreposição da junta aumenta o peso e o custo do material utilizado; os custos do equipamento são geralmente maiores do que os custos do equipamento para soldagem a arco elétrico; a soldagem por pontos tem menor resistência à tração e à fadiga. A limitação do número de soldas está relacionada com a capacidade de aplicar pressão e corrente uniformes em cada projeção.

soldagem por projeção

Na soldagem por projeção, o fluxo de corrente e o calor são localizados num pontoou pontos pré-determinados pelo projeto; estes pontos podem estar em uma ou ambas as peças. Antes de serem soldadas por projeção, as peças precisam ser estampadas, forjadas ou sofrer outro meio de conformação, de modo que possam adquirir as formas das projeções produzidas.

 

aplicação da soldagem por projeção

A soldagem por projeção é principalmente utilizada para unir peças estampadas, forjadas ou usinadas. O processo geralmente utiliza chapas finas de espessuras entre 0,5 e 3,2mm. Espessuras maiores requerem uma máquina especial. Várias ligas de aço carbono ou aço- -liga e algumas ligas de níquel podem ser soldadas por projeção.

vantagens da soldagem por projeção

Em geral, soldas feitas por projeção podem ser utilizadas em substituição à soldagem por pontos; a escolha de um método ou de outro depende de vários aspectos. Este tipo de soldagem permite executar várias soldas ao mesmo tempo, em um ciclo único.

desvantagens da soldagem por projeção

O processo apresenta como limitações: as formas das projeções pode requerer uma operação extra de estampagem; no caso de múltiplas soldas, é necessária a precisão do controle da altura e do alinhamento das peças a serem soldadas, a fim de igualar a pressão e a corrente de soldagem; o processo é limitado pela espessura.

soldagem por costura

A soldagem por costura consiste de uma série de pontos sobrepostos; é um processo em que o calor causado pela resistência à passagem de uma corrente elétrica na peça é combinado com pressão para produzir a costura. Esta costura consiste de uma série de ponteamentos sobrepostos que são formados por eletrodos circulares ou um circular e uma barra, utilizados para transmitir a corrente até a peça. Quando dois eletrodos são utilizados, um ou ambos são conduzidos sobre as chapas. A série de pontos de solda é feita sem a retirada dos eletrodos, embora estes possam avançar de forma contínua ou intermitente. A intensidade de corrente, sua duração, a pressão e a velocidade das peças ou dos eletrodos são controladas e devem ser cuidadosamente escolhidas para produzir uma junta satisfatória; este tipo de soldagem utiliza um ou dois eletrodos na forma de discos, que circulam sobre as peças a serem unidas.

 

aplicação da soldagem por costura

A soldagem por costura pode ser aplicada a uma variedade de peças; as soldas circunferências podem ser feitas em formatos redondos, quadrados ou partes retangulares, utilizando eletrodos de diâmetros adequados. Soldas longitudinais podem ser feitas pelo uso de um ou dois eletrodos circulares ou pelo uso de um eletrodo circunferencial e uma barra estacionária.

vantagens da soldagem por costura

As principais vantagens da soldagem por costura são a menor sobreposição e menor largura da solda e a possibilidade de soldar em linha reta ou curva.

desvantagens da soldagem por costura

Algumas desvantagens da soldagem por costura são: as soldas devem ser retas ou com curvatura constante; as obstruções ao longo do cordão, os cantos vivos ou mudanças bruscas no caminho do eletrodo devem ser evitados ou compensados; o comprimento das juntas longitudinais é limitado pelo percurso da máquina; a resistência à fadiga é geralmente menor; espessuras maiores do que 1/8″ são mais difíceis de soldar por costura do que por ponto ou por projeção.

soldagem de topo

Na soldagem de topo, a corrente elétrica passa através das faces das peças posicionadas topo a topo. A soldagem de topo pode ser dividida em dois tipos: soldagem de topo por resistência pura e soldagem de topo por centelhamento.

soldagem de topo por resistência pura

Na soldagem de topo por resistência pura, a união é produzida em toda a área de contato das partes a serem soldadas; ambas as partes são pressionadas uma contra a outra até que o calor, gerado pela passagem da corrente, seja suficiente para fundi-las. É utilizada para unir arames, barras, chapas e tubos com até 15mm de diâmetro.

soldagem de topo por centelhamento

No caso de soldagem de topo por centelhamento, a união é feita em toda a área de contato entre as partes a serem soldadas; neste processo, as áreas são afastadas formando uma faixa, e em seguida são unidas; o procedimento é repetido até atingir-se a temperatura de forjamento, quando então se aplica a pressão de forjamento para completar a soldagem.

 

A soldagem de topo por centelhamento é utilizada em barra, tubo ou perfil, com até aproximadamente 20.000mm2 de secção transversal.

  Link Relacionado:

Soldagem – Coleção tecnológica SENAI – 1ª ed. 1997

SHARE
RELATED POSTS
Soldagem a laser – Fundamentos do processo
Processo arco Submerso – Fundamentos
Revestimento por soldagem – Ligas para revestimento
2 Comentários
  • Alex Bilato
    abril 25, 2019 at 11:36 pm

    Boa noite!
    Moro em Limeira-SP, gostaria de fazer um curso de soldagem por projeção e ponto.
    Vcs podem indicar onde consigo fazer esse curso.
    Obrigado

    • abril 26, 2019 at 2:34 pm

      Bom dia Sr Alex obrigado pela consulta, indicamos nosso parceiro especialista em Soldagem a ponto o Sr. Lauro Nascimento
      no Tel: (011) 99138.2332, ele poderá lhe indicar melhor sobre sua dúvida. saudações

Deixe seu comentário

*