Higiene e Segurança

Procedimentos de segurança

Os procedimentos de segurança para equipamentos com oxicombustível não podem ser interpretados como regras fixas para lidar com emergências de fogo. São considerações básicas e úteis, a serem aplicadas com bom senso.

Os locais passíveis de incêndio são: maçarico, mangueiras, válvula, regulador e dispositivo de alívio. Não sendo possível estancar o fluxo, deixar queimar até possibilitar a extinção. Se possível, deslocar um cilindro em chamas para um local seguro ou mantê-lo resfriado com água.

Chamas pequenas podem ser extintas com trapos molhados ou estopas. Fechar o fluxo. Se não for possível, seguir o procedimento de vazamento.

A aproximação deve ser cautelosa devido aos dispositivos de alívio, normalmente no colar do cilindro e no fundo. São bujões fusíveis a 99°C, de ligas de chumbo, estanho e bismuto. Se o bujáo abrir, haverá uma chama de 3 a 4 metros. Neste caso, não deve ser extinta, pois seria um vazamento massivo e risco maior.

A NFPA (National Fire Protection Association) não recomenda a extinção de fogo a menos que por fechamento do fluxo

O aquecimento do cilindro é mais intenso se a chama for no interior do cilindro. A chama sibilante e invisível é na verdade produto da dissociação interna do acetileno em carbono e hidrogênio, muito exotérmica. Se o recheio estiver em bom estado, o cilindro não explodirá se for mantido resfriado. Se o sibilo continua e o cilindro fica rubro e infla, a explosão é iminente; procurar abrigo atrás de barricadas.

Retirar cilindros de acetileno em fogo de um prédio também deve seguir a regra do risco menor. Não se deve tirar o cilindro nas seguintes situações: quando estiver em andares superiores ao segundo; quando o local é aberto e há pouco material combustível; quando a distância é grande e o percurso tem material combustível; quando está ancorado e a aproximação é um risco. Não jogar e não usar elevadores.

A retirada do cilindro é possível enquanto é mantido resfriado por água; também pode ser retirado quando está próximo a outros cilindros ou próximo a material altamente inflamável e quando o prédio é combustível e o alastramento do fogo é de alto risco.

No caso de inversão de fluxo, a válvula de retenção possui um selo tipo O-ring que assenta sobre o corpo do êmbolode bloqueio. Assim que se inicia uma inversão, há uma equalização de pressões e o selo é comprimido no assento pela mola, evitando-se o retorno e interrompendo- se a inversão.

Um retrocesso de chama que ocorre a partir da tocha é inicialmente extinto no cilindro corta-chama (corpo sinterizado). A onda de pressão que acompanha o retrocesso prossegue e atinge o êmbolo, com impacto suficiente para deslocá-lo movendo o sistema de travamento. O êmbolo é forçado contra seu assento, e possui também um sistema de vedação tipo O-ring. A compressão é mantida por uma mola, interrompendo o fluxo de gás. Observações operacionais: assegurar-se de que a válvula está aberta e verficar vazamentos com auxílio de espuma de sabão.

 Link Relacionado:

Soldagem – Coleção tecnológica SENAI – 1ª ed. 1997

SHARE
RELATED POSTS
Alteração do processo de trabalho
Substituição de produto tóxico
Limites de tolerância

Deixe seu comentário

*