Imprimir

Soldabilidade dos ferros fundidos

Escrito por Infosolda. Posted in Metalurgia

Os ferros fundidos são materiais bastante empregados na construção de equipamentos. Muitas vezes, durante o uso, os ferros fundidos podem apresentar trincas que devem ser reparadas com bastante cuidado. Durante a soldagem, a região da zona fundida com temperatura acima da eutética pode, dependendo da velocidade de solidificação, tornar-se um ferro fundido branco. Devido à elevada dureza e à baixa ductilidade desse ferro fundido, o cordão de solda pode se destacar após a soldagem.

 

A zona afetada pelo calor dos ferros fundidos também apresenta bastantes problemas. Como esses materiais contêm um teor de carbono elevado, a zona afetada pelo calor tem uma microestrutura martensítica. Trata-se de uma martensita de dureza elevada, circundada por veios ou nódulos de grafita que atuam como descontinuidades na microestrutura. Este efeito indesejável pode ser minimizado, em parte, utilizando-se o pré-aquecimento. O diagrama de fases Fe-C mostra as diversas regiões da ZAC de um ferro fundido cinzento.

o aquecimento ao redor de 25CPC do ferro fundido cinzento minimiza a presença de ferro fundido branco na zona de ligação


Os ferros fundidos cinzentos e nodulares têm ductilidade menor que os aços, por isso sua soldagem deve ser realizada de maneira a não produzir tensões residuais muito elevadas; recomendam-se técnicas de soldagem como: cordões curtos de 5cm, aproximadamente; martelamento dos cordões sempre que interromper a soldagem; soldagem a ré, para distribuir melhor o calor

sobre a peça e metais de adição, mais dúcteis e com coeficiente de expansão térmica linear próximos dos ferros fundidos (ligas Fe-Ni).

Os ferros fundidos brancos dificilmente são soldados devido a sua baixíssima ductilidade. Esses materiais são reparados por processos que não utilizam aquecimento, como adesivo do tipo epóxi misturado com partículas duras.

 

 Link Relacionado:

Soldagem – Coleção tecnológica SENAI – 1ª ed. 1997