Imprimir

Trinca a frio induzida por hidrogênio

Escrito por Infosolda. Posted in Metalurgia

A trinca a frio induzida por hidrogênio é o tipo de descontinuidade mais perigoso de todos; um dos motivos é que logo após a soldagem a trinca pode ainda não ter se formado. Às vezes, o tempo de aparecimento dessas trincas é de dezenas de horas após a soldagem. Outro motivo é que as trincas podem ter tamanho abaixo do limite de detecção dos ensaios não destrutivos adequados. Dessa maneira, este tipo de descontinuidade deve ser evitado ao máximo, uma vez que pode causar danos muito sérios a um equipamento soldado.

Para ocorrer a trinca a frio induzida por hidrogênio são necessários os seguintes requisitos: presença de hidrogênio, microestrutura favorável, tensão residual de tração e temperatura.

As principais fontes de hidrogênio durante a soldagem são: umidade no revestimento ou fluxo, contaminação do gás de proteção com vapor de água, metal de base com teores elevados de hidrogênio dissolvido e contaminação superficial por materiais orgânicos.

todo fator que altera a temperabitidade de um aço carbono favorece a ocorrência da trinca a frio induzida por hidrogênio

A microestrutura mais favorável para o aparecimento de trinca a frio induzida por hidrogênio é a martensítica, devido a sua dureza elevada e pouca tenacidade. Essa microestrutura é obtida por mudanças na composição química do aço ou por uma velocidade de resfriamento muito elevada.

 Link Relacionado:

Soldagem – Coleção tecnológica SENAI – 1ª ed. 1997